15 março 2011

Melindre

Procurei ver nos seus olhos
tudo àquilo que quis sentir.
Procurei dentro da sua imaginação
um lugar especial para mim.

Caminhei dentro do seu olhar
guiado pelas mesmas meninas negras
que te ajudam a me enxergar.
Caminhei pelas estradas
loucas de suas fantasias
e me encantei pelos absurdos seus
já maduros.

Encontrei nosso sentimento
cruzado pela observação,
não de um,
mas de dois corações
que não eram os nossos,
eram de outra definição.
Encontrei em meio a pinturas coloridas
nosso sonho de vida eterna,
colorida,
mas sem rimas,
e cheia de mentiras.

Procurei em pegadas largas
o caminho que me levasse ao encontro teu,
hoje chamo de você
o que poderia ter sido meu.
Encontrei nas marcas
dadas em caminhos oscilosos
o que tanto procurei,
hoje estou feliz,
pois tive a vida que amei.

2 comentários:

Fábio disse...

Lindas as suas palavras! Seu poema faz-me sentir bem! Que bom que existem pessoas como você que, com sensibilidade, fez-me desperdar bons sentimentos!

Lindo!

Sheila disse...

o jeito qe vc mistura as palavras eh demais. a leitura fica gostosa, e vc consegue imaginar esse caminho em busca da felicidade e do amor.

adorei . parabens

beijos